quinta-feira, 28 de abril de 2011

As Três Guerras Mundiais

Terceira Guerra Mundial: Mundo Arabe x Estado de Israel

 ALBERT PIKE E AS TRES GUERRAS MUNDIAIS

Albert Pike nasceu no dia 29 de dezembro de 1809, em Boston. Ele foi um maçom de grau 33 e um dos fundadores e chefe do Rito Escocês Antigo e Aceito da Maçonaria, sendo o Grande Comandante da Maçonaria norte-americana de 1859 mantendo esta posição até sua morte em 1891. Em 1869, ele foi um dos líderes principais dos Cavaleiros da Ku Klux Klan.  

Dizia-se que Pike era satanista, e que se entregou ao ocultismo, e ele aparentemente possuía uma pulseira que usava para invocar Lúcifer, com quem tinha uma comunicação constante. Ele era o Grão-Mestre de umgrupo Luciferiano conhecido como a Ordem do Palladium (ou Conselho Soberano de Sabedoria), que havia sido fundada em Paris em 1737.

Albert Pike


Entre 1859 e 1871, Pike elaborou um projeto militar para três guerras mundiais e várias revoluções em todo o mundo que de acordo com ele faria avançar a conspiração para seu estágio final no século 20.

Albert Pike teve uma visão, que descreveu em uma carta que escreveu a Mazzini, datada em 15 de agosto de 1871. Esta carta esboçou graficamente os planos de três guerras mundiais que eram vistas como necessárias para trazer a Nova Ordem Mundial, e podemos nos maravilhar com a precisão com que previu os eventos que já ocorreram.

Na seqüência estão aparentes extratos da carta, mostrando como três Guerras Mundiais foram planejadas por muitas gerações.

"A Primeira Guerra Mundial deve ser realizada a fim de permitir que os Illuminati derrubem o poder dos czares da Rússia e fazer desse país uma fortaleza do comunismo ateu. As divergências causadas pelos “agentur” (agentes) dos Illuminati entre os ingleses e os impérios Germânicos serão utilizadas para fomentar essa guerra. No final da guerra, o comunismo será construído e usado para destruir os outros governos e para enfraquecer as religiões."

Estudantes de História podem reconhecer que as alianças políticas da Inglaterra de um lado e a Alemanha, de outro, forjado entre 1871 e 1898 por Otto von Bismarck, co-conspirador de Albert Pike, foram fundamentais para se chegar à Primeira Guerra Mundial.

"A Segunda Guerra Mundial deve ser fomentada ao aproveitar as diferenças entre os fascistas e os sionistas políticos. Esta guerra deve ser realizada de modo que o nazismo seja destruído e o sionismo político seja forte o suficiente para instituir um Estado soberano de Israel na Palestina. Durante a Segunda Guerra Mundial, o comunismo internacional deve tornar-se forte o suficiente para equilibrar o Cristianismo, o que seria então contido e mantido sob controle até o momento em que iremos precisar dele para o cataclismo social final."

Após esta Segunda Guerra Mundial, o comunismo ficou forte o suficiente para começar a dominar os governos mais fracos. Em 1945, na Conferência de Potsdam entre Truman, Churchill e Stalin, uma grande parte da Europa, foi simplesmente entregue à Rússia, e do outro lado do mundo, o rescaldo da guerra com o Japão ajudou a introduzir a maré do comunismo para dentro da China.

(Os leitores que argumentam que os termos do nazismo e sionismo não eram conhecidos em 1871 devem se lembrar que foram os Illuminati quem inventaram estes dois movimentos. Além disso, o comunismo como uma ideologia, e como uma expressão cunhada, se origina na França durante a Revolução. Em 1785, Restif cunhou a frase quatro anos antes de a revolução estourar. Restif e Babeuf, por sua vez, foram influenciados por Rousseau – assim como o maior conspirador de todos, Adam Weishaupt).

"A Terceira Guerra Mundial deve ser fomentada, aproveitando as diferenças causadas pelos "Agentur" (agentes) dos "Illuminati" entre os sionistas políticos e os líderes do mundo islâmico. A guerra deve ser conduzida de tal forma que o Islã (o Mundo Árabe dos Muçulmanos) e o sionismo político (o Estado de Israel) destruam-se mutuamente. Enquanto isso, as outras nações que já estarão mais divididas nesta questão serão obrigadas a lutar até o ponto de completa exaustão física, moral, espiritual e econômica ... Vamos desencadear os niilistas e os ateístas e provocaremos um formidável cataclismo social que em todo seu horror mostrará claramente para as nações o efeito do ateísmo absoluto, origem da selvageria e da mais sangrenta agitação. Então, em todos os lugares, os cidadãos, obrigados a defender se contra a minoria mundial dos revolucionários, exterminará esses destruidores da civilização, e a multidão, desiludida com o cristianismo, cujos espíritos deístas a partir desse momento se encontrarão sem bússola ou direção, ansiosos por um ideal, mas sem saber para onde prestar a sua adoração, receberá a verdadeira luz por meio da manifestação universal da pura doutrina de Lúcifer, trazida finalmente a visão pública. Esta manifestação será resultado do movimento reacionário geral que seguirá a destruição do cristianismo e do ateísmo, ambos conquistados e exterminados ao mesmo tempo."

Desde os ataques terroristas do 11 de setembro de 2001, os eventos mundiais e, em particular no Médio Oriente, mostram uma crescente inquietação e instabilidade entre o moderno sionismo e o mundo árabe. Isso está em perfeita consonância com o apelo para uma Terceira Guerra Mundial que deverá ser travada entre os dois, e seus aliados em ambos os lados. A Terceira Guerra Mundial ainda está por vir, e os acontecimentos recentes nos mostram que não está longe.

Texto original em inglês: www.threeworldwars.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário