sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

Diga NÃO a perda dos SEUS direitos!

Manifeste-se contra o projeto de lei da Câmara 122 de 2006, denominado no Senado como PLC 122/ 2006 e popularmente conhecido como PL 122.

As leis que forem aprovadas agora vão determinar o curso da nossa sociedade!





“Para o triunfo do mal, basta que os bons façam nada!” Edmund Burke

O processo de defesa dos nossos direitos depende de todos nós. Entre em contato com os senadores de sua região e manifeste-se!

http://www.senado.gov.br/senadores/senadoresPorUF.asp

Alô Senado – 0800 612211


alosenado@senado.gov.br

segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

Interferência Interdimensional

Ao longo da historia sempre houve relatos de manifestações de seres interdimensionais. Eles se manifestam de diversas formas. Ha milhares de anos atrás, eles se manifestaram abertamente para os humanos primitivos, afirmando serem deuses.


Alguns afirmam que existem sociedades secretas (os Illuminatis) que trabalham para eles em troca de poder e conhecimento.

Quem seriam estes seres, de onde eles vêm, qual será a verdadeira intenção deles...?






quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

O Natal em Suma

Admita… Você já deu presentes medonhos, sem dúvida alguma... E também já recebeu presentes questionáveis.
Não é surpresa alguma o fato de que Deus é o melhor “entregador de presentes”!
No entanto, para o Natal, Deus nos deu algo que ninguém esperava, foi o maior presente que Ele poderia ter nos dado: A SI MESMO
O Deus que criou os céus e que lhe conheceu antes de você ter nascido, era agora um pequeno bebê.
Pode parecer esquisito que o plano de resgate de Deus para um mundo em apuros, era um bebê!
Mas a solução de Deus para os problemas do mundo, nunca esteve em 
coisas materiais. Ao invés de nos dar mais coisas, Ele deu DE SI MESMO!
Deus se transportou para a situação que precisava de cura, Deus se fez PRESENTE...
Deus apareceu em nossa redondeza, para que pudéssemos conhecer o Deus eterno
E como Ele é de verdade! Deus agora tinha um ROSTO, e uma VÓZ, e esteve entre nós.
O milagre do Natal, em suma. É isto: DEUS SE APRESENTOU!

domingo, 18 de dezembro de 2011

A Mensagem única do Natal

Bilhões de pessoas estavam espalhadas em uma grande planície diante do trono de Deus. Alguns dos grupos mais à frente se mostravam exaltados e hostis.


Como Deus pode nos julgar? — alguém perguntou.

Ele por acaso sabe o que é sofrer? — vociferou uma velha, arregaçando a manga para exibir um número tatuado, lembrança do tempo que passou em um campo de concentração nazista. — Nós suportamos o terror, espancamentos, a tortura e a morte!

Em outro grupo, um negro abriu a camisa à altura do colarinho e perguntou:

— O que acham disto? — e mostrou uma horrível queimadura feita com uma corda. — Fui linchado por ser preto! Esse foi o meu crime. Muitos do meu povo foram separados dos seus entes queridos, sufocados em navios negreiros e forçados a trabalhar como animais até que a morte os libertasse.

Por toda a planície havia centenas de grupos assim. Cada um tinha suas reclamações contra Deus pelo mal e sofrimento que Ele permitira ao mundo que criou. Que sorte a dEle: viver no Céu, onde não há pranto, medo, fome nem ódio.

Pensando bem, o que sabe Deus sobre as provações que o homem é obrigado a suportar neste mundo?

Afinal de contas, Deus leva uma vida bem tranqüila! — diziam.

Assim sendo, cada grupo escolheu para si um porta-voz, aquele que dentre eles mais tinha sofrido. Havia um judeu, um negro, um pária indiano, um filho de mãe solteira, uma vítima da radiação do ataque a Hiroshima, o prisioneiro de um gulag siberiano, etc.

Encontraram-se no centro da planície e discutiam o que haviam de fazer. Finalmente poderiam defender o seu caso. Era bastante simples: para que Deus os pudesse julgar, teria que antes suportar o que haviam passado. Decidiram que Deus deveria ser sentenciado a viver na Terra como um homem. Mas, por se tratar de Deus, definiram certos mecanismos para impedi-lO de usar Seus poderes divinos.

Um a um, os membros do comitê declaravam sua parte da sentença que Deus deveria cumprir.

— Que Ele nasça judeu.

— Que a legitimidade do Seu nascimento seja questionada, de forma tal que ninguém saiba de quem é filho.

— Que defenda uma causa justa, mas ao mesmo tempo tão radical que traga sobre Ele ódio e condenação e faça com que os líderes de cada uma das principais religiões procurem eliminá-lO.

— Que tente descrever o que nenhum homem alguma vez tenha visto, sentido, experimentado, ouvido ou cheirado: que Ele tente explicar Deus aos homens.

— Que seja traído por um dos seus amigos mais íntimos.

— Que seja falsamente acusado, julgado por um júri parcial e condenado por um juiz covarde.

— Que saiba o que é estar totalmente só e sentir-Se completamente desamparado por toda criatura vivente.

— Que seja torturado e morra da forma mais humilhante, com criminosos comuns.

Após o seu pronunciamento, cada um dos porta-vozes era ovacionado pela imensa multidão diante do trono de Deus. Mas depois que o último terminou de proferir a sua sentença, houve um longo silêncio.

Ninguém disse uma só palavra. Ninguém se mexeu. De repente, todos perceberam que Deus já havia cumprido a pena por eles decretada.

-Autor anônimo

O fato central do Natal é uma das características mais originais do Cristianismo e o distingue de virtualmente qualquer outra religião: A ENCARNAÇÃO. Deus se humilhou para se tornar um homem para viver com a gente e morrer por nós para que Ele pudesse habitar em nós. A boa notícia do cristianismo é que Deus vem a nós de uma forma muito pessoal para nos salvar e para viver em nós.

“E, projetando ele (José) isto, eis que em sonho lhe apareceu um anjo do Senhor, dizendo: José, filho de Davi, não temas receber a Maria, tua mulher, porque o que nela está gerado é do Espírito Santo; E dará à luz um filho e chamarás o seu nome JESUS; porque ele salvará o seu povo dos seus pecados. Tudo isto aconteceu para que se cumprisse o que foi dito da parte do Senhor, pelo profeta, que diz; Eis que a virgem conceberá, e dará à luz um filho, E chamá-lo-ão pelo nome de Emanuel, Que traduzido é: Deus conosco.” Mateus. 1:20-23

quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

LEI MARCIAL é aprovada nos EUA!

Aprovada prisão por tempo indeterminado, sem acusação formal e sem o devido processo legal - ainda aguarda sanção de Obama.

O Congresso americano aprovou a Lei Nacional de Autorização de Defesa, que dá poder ao Governo Federal de usar as Forças Armadas contra a sua própria população, de prender por tempo indeterminado americanos em qualquer lugar no mundo, sem nenhuma acusação formal e sem o devido processo legal.



sábado, 10 de dezembro de 2011

Mudança Já!

Uma visão sobre o mundo em que vivemos, por Jacques Fresco, líder internacional do movimento Zeitgeist!


sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

Postes de Luz Espiões

Vice da Segurança Interna evoca 1984 de Orwell

Paul Joseph Watson
Prison Planet.com
Terca-feira 8 de novembro de 2011

Detalhes acerca das luzes de rua financiadas pelo governo federal que servem como dispositivos de vigilância onipresentes não estão ficando menos assustadores. Um vice-diretor da Segurança Interna disse à FOX Charlotte, “ você nunca vai saber ” se a Grande Irmã estava observando, uma frase que não ficaria deslocada em 1984 de George Orwell.



E não estamos só dizendo isso para fazer drama – a idéia de que você nunca poderia ter a certeza ou não de que o Grande Irmão estava observando você e a impressão de estar constantemente sob suspeita é um tema dominante na distópica novela de 1949, que mostrava um estado totalitário em que a população é mantida sob vigilância constante do governo.


Se a cidade instalou luzes de rua com capacidades de vigilância… você nunca vai saber ”, teria dito o vice-chefe da Segurança Interna de Charlotte segundo a Fox.

Assim como os habitantes da Oceania tinham teletelas que vigiavam todos os seus movimentos, gravavam suas conversas e exibiam mensagens de propaganda, está previsto aos americanos serem tratados da mesma maneira com o uso das luzes de rua ‘inteligentes’, que agora estão sendo instaladas nas principais cidades do país.

E, assim como Winston Smith era incentivado pela teletelas para informar sobre os criminosos do pensamento, essas luzes de rua vão exibir mensagens de Janet Napolitano estimulando aos americanos informarem sobre as “ atividades suspeitas ” de cada um.

Mas, ao contrário de Orwell em 1984, as Intellistreets não dependerão de crianças denunciando seus pais por fazerem declarações subversivas, a capacidade de gravação de conversas privadas do sistema tornaráeste processo muito mais eficiente.

A reportagem da FOX Charlotte também divulga também um novo modo pelo qual as luzes de rua serão usadas para ficar de olho nos americanos que se atreverem a sair de casa. O sistema está ligado diretamente com a polícia local. Se os sensores nas luzes de rua captarem qualquer movimento em certas horas do dia, as autoridades são alertadas, o que torna a aplicação de toques de recolher muito mais fácil.

Uma vez que os fabricantes dos dispositivos tem explorado a onda de publicidade, com o pontapé inicial dado pela nossa história, para salientar o quanto as luzes de rua podem ser usadas na “ segurança interna ” com o propósito de “ manter as pessoas seguras ” ao mesmo tempo em que economiza energia, o governo federal imediatamente proclamou que elas são “ duplamente boas ” e agora elas estão sendo instaladas em grandes cidades como Detroit, Chicago e Pittsburgh com uma ajuda financeira do Departamento de Energia.

*********************

Paul Joseph Watson é o editor e redator do PrisonPlanet.com. Ele é o autor de Order Out Of Chaos. Watson também é um apresentador ocasional do Alex Jones Show.

Fonte: Planeta Prisão

domingo, 20 de novembro de 2011

Conheça o Plano da Elite para Conquista Mundial

"A verdadeira sabedoria, é saber o quão pouco nós realmente sabemos." -Sócrates
Parte 1:


Parte 2:
(Obs: Para tornar a legenda do vídeo mais legível clique no numero 360p que fica ao lado direito da tela, embaixo do vídeo, e mude para 480p.)


Parte 3:

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Ao Menos Deixem os Pregos

PERCIVAL PUGGINA

03/11/2011



Reafirmo meu pessimismo: mais cedo ou mais tarde, como vem ocorrendo com todas as teses provenientes desses segmentos ideológicos e políticos, os crucifixos serão arrancados das paredes.

E o resíduo cultural cristão ainda persistente continuará cedendo lugar a um humanismo desumano, destituído de alma e avesso a Deus, avesso ao Deus cuja proteção é invocada na Constituição.

Não guardo ilusões. Quando se encontra com a omissão de muitos e a ingênua tolice de outros tantos, a malícia passa por cima e impõe o que pretende com quase nenhuma resistência.

Aparentemente é uma questão simples. Afinal, se o Estado é laico, os espaços públicos ou sob responsabilidade do Estado não deveriam ser isentos de qualquer religiosidade, como banheiros de estação?

O crucifixo, na parede de uma repartição, seria, nessa perspectiva, um atropelo à equidade, um agravo à Constituição e à Justiça. Remova-se, então. Mas tenha-se a coragem de assumir perante a história o registro do que foi feito: preserve-se o prego! Preserve-se o prego para que todos reconheçam o extraordinário serviço prestado. Para que todos saibam que ali havia um crucifixo, e que ele foi removido por abusivo, ofensivo, intolerável às almas sensíveis que, em nome da Justiça, se mobilizaram contra ele.

Observe de onde procedem os ataques aos crucifixos. Nem todos os que tocam nessas bandas são contra os crucifixos e nem todos o são por malícia. Mas todos os que se opõem aos crucifixos tocam nessas bandas. Tocam numa certa esquerda e numa certa direita. Ajudam-se mutuamente no processo de destruição dos valores. A cara da utopia da igualdade é o focinho da utopia da liberdade sem limites. Quando discorrem sobre seus motivos em relação aos crucifixos, transmitem a ideia de estarem jungidas a um imperativo constitucional - o Estado, mesmo não sendo ateu, é laico. Não tem religião própria. E os ingênuos abanam a cabeça em concordância: afinal, se há lugar para um crucifixo, por que não revestir as paredes com os símbolos de todas as outras religiões e crenças existentes? Ou tem para todos, ou não tem para ninguém.

Com tanta coisa contra que lutar, escalam como adversário Jesus de Nazaré...

O crucifixo na parede da repartição não é peça publicitária. Não é elemento de proselitismo religioso. Não transforma o espaço em local de culto. É referência a um patrimônio de valores universais sem similar na iconografia humana: amor a Deus e ao próximo, mesmo se inimigo, solidariedade, justiça, misericórdia, paz.

Se tirar o crucifixo, fica o prego.

Por outro lado, percebam todos ou não, a mobilização pela remoção é apenas mais um ato da longa empreitada do relativismo, do hedonismo e do materialismo visando à deliberada destruição das bases da civilização ocidental. Apenas mais um gesto. Querem a prova? O mesmo argumento que pretende a remoção do crucifixo (o mesmíssimo argumento!) quer silenciar os cristãos sempre que se debatem aspectos morais de propostas legislativas ou decisões judiciais. "O estado é laico e os argumentos baseados numa moral de origem religiosa não podem ser admitidos!", proclamam com enfatuada sabedoria. Ou seja, admitem-se nos debates as opiniões de ateus, de movimentos sociais, de sindicatos, de homossexuais, de partidos políticos, de endinheiradas ONGs, do que for. Admite-se opiniões do Além, psicografadas. Vale, até, opinião de quem não tem moral alguma. Mas não se toleram opiniões coincidentes ou fundadas na moral cristã. Pasmem os leitores: com esses argumentos de almanaque, com essa lógica de gibi, se consideram gênios da retórica, porta-estandartes da equidade. E não faltam ingênuos para aderir a essa conversa mole!


No entanto, saibam quantos lerem este artigo: o comunismo, ao refletir sobre suas dificuldades para expandir-se na Europa Ocidental, concluiu que seus maiores obstáculos estavam propostos pelas bases cristãs da cultura vigente. Desde então tem sido o que se viu. E só não percebe quem não se importa em servir de pomba para a refeição dos gaviões.
_____________
*Percival Puggina (66) é arquiteto, empresário, escritor, titular do site www.puggina.org, articulista de Zero Hora e de dezenas de jornais e sites no país, autor de Crônicas contra o totalitarismo; Cuba, a tragédia da utopia e Pombas e Gaviões.

sábado, 12 de novembro de 2011

Aquecimento Global: Pretexto para Fraude e Governo Mundial

Lord Christopher Monckton, 3º Visconde Monckton de Brenchley, é um político britânico, palestrante, consultor de negócios, conselheiro político, escritor, colunista, inventor e crítico ardente do fictício consenso científico sobre Mudanças Climáticas.

Al Gore, o guru do cambalacho e da enganação, tem se negado por anos a aceitar o repetido desafio de Monckton para um debate público sobre Aquecimento Global.

Monckton é um franco crítico da teoria de mudanças climáticas antropogênicas. Ele acredita que Al Gore e os fraudadores dos dados sobre Mudanças Climáticas da Universidade de East Anglia têm de ser seriamente incriminados.

Monckton explica como o Tratado sobre Mudanças Climáticas, proposto pelas Nações Unidas em Copenhague e assinado pelos líderes mundiais, levará à perda da soberania das nações e à instituição de um Governo Mundial não democrático.

Clique aqui para assistir a entrevista

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

domingo, 30 de outubro de 2011

As últimas palavras de Steve Jobs

Será que ele teve um vislumbre do "mundo do lado de lá"......?

“Não somos seres terrestres numa experiência espiritual. Somos seres espirituais tendo uma experiência terrestre.”

A escritora Mona Simpson, irmã biológica de Steve Jobs, publicou um artigo no jornal The New York Times durante o fim de semana no qual revelou quais foram as últimas horas do cofundador da Apple, morto em 5 de outubro. "As últimas palavras de Steve, ditas horas antes [da morte], foram monossílabos, repetidos três vezes", afirmou Simpson. "Antes de embarcar, ele olhou para sua irmã Patty, então olhou para seus filhos por um longo tempo, então para Laurene, a companheira de sua vida, e então olhou sobre os ombros deles e além deles. As últimas palavras de Steve foram: 'OH WOW. OH WOW. OH WOW'".

Fonte: trecho extraído http://economia.ig.com.br/irma-de-steve-jobs-revela-ultimas-palavras-do-executivo/n1597346211806.html






quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Tirania Científica

Esse vídeo é impressionante, mostra artigos e documentos evidenciando um sinistro plano por detrás da criação de vacinas e doenças pelas super elites que querem dominar o planeta, restringindo os recursos naturais, as coisas somente para um "punhado" de pessoas. Domínio mundial sempre esteve nas mentes de grandes poderosos, isso jamais mudou. Apenas se tornou mais sangrendo e mais sinistro.


terça-feira, 18 de outubro de 2011

Cenário para o surgimento de uma Nova Ordem Mundial

Os povos do mundo vão as ruas pedindo mudanças na ordem social, politica e economica. Humm... isso está me parecendo o cenário para o surgimento de uma Nova Ordem Mundial...


"Há meses multidões em diferentes países saem às ruas protestando e coordenando ações contra o sistema. As manifestações globais sugerem o surgimento de nova consciência política, econômica e social."

Assistam aos videos nos links abaixo:
http://g1.globo.com/videos/globo-news/milenio/

http://g1.globo.com/videos/globo-news/sem-fronteiras/

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

EUA apoia ataque Israelense contra o Irã?

A trama terrorista criada pela administração Obama que culpou o Irã representa “luz verde” para um ataque israelense contra o Irã que acontecerá dentro das próximas duas semanas, de acordo com fontes militares que confidenciaram estas informações ao Alex Jones.


Israel teme que grandes potências como a Alemanha estão aproximando relações com o Irã e permitindo que o Irã continue seu programa de enriquecimento nuclear sem obstáculos. Uma janela de dois meses foi demarcado na qual Israel terá a oportunidade de lançar um ataque militar. Esperar até o inverno, quando o ataque será mais difícil, não é uma opção.

A visita a Tel Aviv de Leon Panetta Secretário de Defesa dos EUA no dia 3 de Outubro foi usada pelos falcões israelenses para convencer os Estados Unidos que devem dar luz verde ao ataque. Menos de 10 dias depois, um enredo esquisito de terrorismo envolvendo um vendedor de carros usados foi inventado para comprometer o Irã e criar o pretexto para um ataque militar.

"Nas últimas semanas, intensas discussões foram abordadas no exército israelense e os círculos de inteligência questionando se deveríam ou não lançar um ataque militar contra as instalações nucleares iranianas. Aparentemente, a principal questão no debate foi a forma de assegurar que os Estados Unidos participaríam do ataque ou, no mínimo, interviriam do lado de Israel caso o ataque inicial desencadeasse uma guerra mais ampla ", escreve Patrick Seale da Gulf News.

Esta intervenção foi validada pelo anúncio do falsificado plano terrorista, que na verdade foi inventado no mês passado, mas só se tornou público agora.

Enquanto as autoridades da inteligência dos EUA se preparam para a divulgação de uma série de tramas terroristas que serão atribuídos ao Irã, a revista Time Magazine relata que a administração Obama está se preparando para usar as acusações para tomar medidas além das táticas de isolamento simples.

"Se a Administração não consegue ganhar o apoio significativo de uma escalada de sanções ou outras formas de punição para o regime de Teerã depois de apresentar provas das últimas alegações de má conduta iraniana, a bola vai voltar pro campo de Obama", escreve Tony Karon. "Tendo feito o caso de que Irã cruzou a linha vermelha, ele estará sob crescente pressão para tomar uma medida - ou arriscar entrar na época de eleição assombrado por uma reputação de quem “pegou leve” demais com o Irã.

Com neo-cons correndo para apoiar medidas agressivas contra o Irã, Obama vai agora ter a cobertura necessária para prosseguir em mais um ato de mudança de regime. Como mencionamos por volta de fevereiro do ano passado, Obama está sendo chantageado para apoiar um ataque ao Irã como sendo a única maneira de salvar sua presidência. Nós também especulamos que uma tentativa de assassinato poderia ser usado como pretexto para comprometer o Iran.

Especialistas geopolíticas têm sido consistentes em suas advertências de que Israel esta se preparando para atacar o Irã neste outono.

Em julho, o veterano com 21 anos de CIA, Robert Baer disse a KPFK Los Angeles que o primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu estava planejando um ataque ao Irã em setembro, para coincidir com o pedido da Palestina de adesão a ONU.

O ex-funcionário do Departamento de Estado Steve Pieczenik disse que tem inúmeras fontes internas de inteligência, tendo trabalhado em diversas posições privilegiadas durante sua carreira, também indicou que o plano terrorista foi completamente fabricado e que seria usado como um pretexto para justificar um ataque militar contra o Irã.

Pieczenik também mencionou que Israel tinha recentemente recebido a entrega de uma grande quantidade de mísseis anti-bunker.

Como temos documentado, o suposto plano de assassinato contra o Embaixador da Arábia Adel al-Jubeir, que agora está sendo citado por todos, desde John Kerry a John McCain como uma justificativa para um ataque potencial militar, é uma fantasia completa.

O tenente-coronel Anthony Shaffer aposentado do Exército dos EUA revelou que uma pessoa no FBI com uma posição de alta segurança lhe disse que não ha qualquer registro de que a trama tenha existido dentro de canais DOJ, indicando claramente que todo o episódio foi inventado.

Outros rumores também estão emergido de que o suposto "mentor" por trás da trama era um maconheiro bêbado que gostava de vivia com prostitutas e foi descrito por aqueles que o conhecem como uma "piada".

Fonte: infowars

quinta-feira, 6 de outubro de 2011

Fim do Euro, Fim das poupanças?

O investidor Alessio Rastani dá uma entrevista assustadoramente franca à BBC deixando os entrevistadores visivelmente abalados com a sua previsão de que os mercados vão cair e que o euro está condenado.


"Prepare-se e aja agora", é o seu grito de alerta.





Fonte: fimdostemposnet

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Misteriosa Base/Cidade Subterrânea em Denver

27 de setembro de 2011


Como mencionado em nosso artigo anterior, Obama e gerentes da alta administração da NASA e FEMA estão em Denver hoje para o 1 DEFCON "Cocked Pistol" treinamento de prontidão para alerta máximo. Defcon 1 é o Alerta de Prontidão mais alto, para caso de guerra nuclear.
Pouco depois de 11/09, o regime Bush mudou-se para militarizar a CIA. A CIA transferiu sua sede para Denver em 2005 debaixo do estranho e misterioso aeroporto de Denver que exibe murais mórbidos retratando morte em massa a nível mundial.



AEROPORTO DE DENVER

O Denver New World International Airport (Aeroporto Internacional do Novo Mundo de Denver) é rico em simbolismo da Nova Ordem Mundial, e é acusado de ser o lar de uma gigantesca cidade e base subterrânea.

Muitos têm afirmado que túneis secretos entrelaçados pelos EUA, encontram-se debaixo das pistas e terminais – a outros tem sugerido que alguma forma de vida alienígena reside debaixo do próprio aeroporto.


CONTATOS IMEDIATOS DE SPEILBERG

Qual filme foi considerado o melhor filme de tema “alien” de todos os tempos? Contatos Imediatos do Terceiro Grau. Este filme mudou a opinião de milhões de pessoas em com relação a crença em alienígenas visitando a terra. Hoje uma parte muito importante do filme que está sendo exposto.
Existe uma conexão surpreendente que não pode ser uma mera coincidência, entre o NWO (Nova Ordem Mundial), Aeroporto de Denver, Aliens, e Stephen Spielberg. Como a maioria das coisas criadas pela NWO – isso tem estado à vista por quase 35 anos. O filme Contatos Imediatos do Terceiro Grau foi lançado em 1977 e foi escrito e dirigido por Steven Spielberg, cuja tarefa era "preparar as massas" para a divulgação.
Algo extremamente secreto está acontecendo debaixo das pistas de Aeroporto Internacional de Denver. Quando Contatos Imediatos do Terceiro Grau foi produzido, o Aeroporto de Denver era apenas o campo de um fazendeiro. O Aeroporto passou a existir 16 anos mais tarde naquele local. O terreno oficial do aeroporto, é de 53 milhas quadradas (140 km2), é o maior aeroporto internacional nos Estados Unidos.

A PROVA

No filme Contatos Imediatos do Terceiro Grau, existe uma cena em particular, em que muitos cientistas estão tentando descodificar um sinal enviado do espaço. O sinal é uma série de números que aparecem na tela do computador e são impressos em papel. Dê uma olhada no número de coordenadas enviadas pelo 'aliens' no filme.

104 44 30 40 36 10



No filme, o ponto de coordenadas aponta para “A Torre do Diabo”, mas na vida real eles apontam para algo ainda mais estranho.

Verifique por sim mesmo. Faça o download de Google Earth, e depois copie e cole esses numeros na caixa de pesquisa no topo da tela. Você chegará a Swastika do aeroporto de Denver:


'44' W104 30 'N40' 36 "1'0

domingo, 25 de setembro de 2011

URGENTE: A importância do Comêta Elenin

Descubra o que diferencia o cometa Elenin de outros cometas, e porque ele pode representar maior perigo do que os outros cometas.


Vejam as “coincidências” dos acontecimentos envolvendo o cometa Elenin, com o filme IMPACTO PROFUNDO (a partir da segunda metade do clip):


Vamos torcer para que nada de muito grave aconteça no mundo. Mas o meu conselho é que todos façam algumas preparações caso aconteça algo mais sério.
  • ·         Encha os tanques de gasolina
  • ·         Tenha um bom estoque de água potável armazenado em casa
  • ·         Tenha um bom estoque de comida não perecível assim como enlatados
  • ·         Tenha um bom estoque de remédios
  • ·         E um bom estoque de lanternas, baterias, etc.
O Comêta Elenin deve estar fazendo a sua passagem entre os dias 27 e 30 de setembro. Por isso, tratem de se preparar HOJE ou o quanto antes!!!

A NASA diz que não precisamos nos preocupar. http://news.discovery.com/space/comet-elenin-wont-kill-us-says-nasa-110817.html Mas isso me alarma ainda mais:

“Pois que, quando disserem: Há paz e segurança, então lhes sobrevirá repentina destruição, como as dores de parto àquela que está grávida, e de modo nenhum escaparão.” 1 Tes.5:3

sábado, 17 de setembro de 2011

Nova Campanha de Desarmamento

De novo a balela do desarmamento, um vídeo que a mídia não publicará



Neste vídeo o experiente Coronel Paes de Lira faz revelações importantes a respeito da nova fase da campanha de desarmamento do Governo.


sexta-feira, 9 de setembro de 2011

A Apoteose da Prepotência Mental

Escrito por Olavo de Carvalho - 01 Setembro 2011





Tal como previ anos atrás – sendo por isso chamado de paranoico pela milésima vez –, a Associação Psiquiátrica Americana, atendendo à ruidosa exigência de grupos de pressão, está estudando seriamente a possibilidade de eliminar a pedofilia da sua lista de doenças mentais, como fez em 1973 com o homossexualismo (ver http://dailycaller.com/2011/08/15/conference-aims-to-normalize-pedophilia/?print=1).

Normalizada e legitimada pela "ciência", aquela conduta sexual especialmente abjeta será protegida pelas leis: quem quer que ouse erguer a voz contra ela será acusado de "discurso de ódio", exatamente como hoje acontece com aqueles que, sem nem mesmo condenar a prática homossexual em si, digam algo contra o movimento gay.

O professor que tenha relações sexuais na escola com um aluno de oito, dez ou doze anos estará garantido pelo Estado, e os pais que se rebelarem contra essa brutalidade terão de curtir sua revolta em segredo, sem comentá-la nem mesmo com os vizinhos, por medo de serem denunciados à polícia.

Ao mesmo tempo, a administração Obama, gentilmente secundada pela grande mídia, faz o que pode para impedir que os militantes da Al-Qaeda, do Hamas e de entidades congêneres sejam chamados de "terroristas" e para fomentar, em vez disso, o uso desse termo como qualificativo adequado para os membros do Tea Party e das organizações religiosas conservadoras em geral.

Há várias décadas todos os atentados terroristas do mundo são cometidos por muçulmanos radicais ou por organizações esquerdistas; nenhum por qualquer grupo de conservadores ou cristãos (a tentativa de assim rotular o norueguês Anders Breivik revelou-se uma farsa grotesca).

Bem ao contrário, por toda parte os cristãos são vítimas de uma política de extermínio que os elimina à base de cem mil por década, mas "isso não vem ao caso".

"Terrorista", segundo a elite obamista, não é quem mata pessoas a granel: é quem vota ou fala contra Barack Hussein Obama, contra o abortismo ou contra o excesso de gastos públicos.

No Egito, um dos líderes elevados ao poder com a ajuda do governo Obama já prega abertamente a matança generalizada de cristãos, mas não há nisso o menor sinal de uma política de terror: terror é sugerir, mesmo por hipótese, que o atual presidente americano se elegeu com documentos falsos ou que ele tenha algum interesse em comum com os inimigos do seu país.

Dentro de alguns anos, a opinião pública terá se habituado aos novos sentidos das palavras, ao ponto de não conseguir mais conceber um ataque terrorista senão sob a forma de pregação bíblica com sotaque Redneck.

Para maior glória da reforma semântica, a chefe da Homeland Security, Janet Napolitano, divulgou recentemente a nova descrição oficial do terrorista típico. Qual a raça do cidadão? "Caucasian". É o branco de origem europeia. Isso exclui os árabes in limine. Claro, quem não sabe? As hostes do Hamas e da Al-Qaeda compõem-se eminentemente de loiros de olhos azuis. Só um maldito racista ousaria pensar que não. O desafio satírico de Groucho Marx – "Afinal, você vai acreditar em mim ou nos seus próprios olhos?" – tornou-se política oficial.

Será possível continuar não enxergando por trás dessa confluência de iniciativas uma estratégia geral de mutação psicológica das massas, a mais ambiciosa, prepotente e louca de todos os tempos?

quinta-feira, 1 de setembro de 2011

Mensagem bíblica é censurada, mas não cartazes de "Santos Gays"

(Julio Severo, 24 Agosto 2011)


O Brasil é a terra das mulheres sensuais, que são exibidas até mesmo em outdoors, sem nenhuma censura. Mas outdoors com mensagens da Bíblia foram removidas no sábado passado, por ordem de autoridades judiciárias de Ribeirão Preto. Os outdoors, patrocinados pela Igreja Cristã Casa de Oração, diziam:

“Se também um homem se deitar com outro homem, como se fosse mulher, ambos praticaram coisa abominável.” (Levítico 20:13 RA) “Por causa disso, os entregou deus a paixões infames; porque até as mulheres mudaram o modo natural de suas relações íntimas por outro, contrário à natureza; semelhantemente, os homens também, deixando o contacto natural da mulher, se inflamaram mutuamente em sua sensualidade, cometendo torpeza, homens com homens, e recebendo, em si mesmos, a merecida punição do seu erro.” (Romanos 1:26-27 RA) “Portanto, arrependam-se e voltem para Deus, a fim de que ele perdoe os pecados de vocês.” (Atos 3:19 BLH)
Alegadamente, as mensagens foram removidas porque no domingo ocorreria a parada gay e seus organizadores ficaram ofendidos com os versículos bíblicos dos outdoors. Entretanto, na parada gay de São Paulo, santos católicos foram retratados em posições indecentes, e seu tema foi uma passagem da Bíblia, “Amai-vos uns aos outros”, que não tem relação nenhuma com sexo homossexual. Católicos e outros cristãos ficaram ofendidos com a atitude gay de deturpar os santos católicos e a Bíblia, mas as autoridades judiciárias não adotaram nenhuma medida contra aqueles que cometeram os abusos. Em sua decisão contra os outdoors bíblicos, o juiz Aleksander Coronado Braido da Silva afirmou que “a Constituição Federal protege a conduta do réu (a Casa de Oração de Ribeirão Preto) de expor suas opiniões pessoais, mas, ao mesmo tempo, também protege a intimidade, honra e imagem das pessoas quando violadas”.


Ribeirão Preto, que é majoritariamente católica, tem uma população de aproximadamente 500.000 habitantes. De acordo com os dados mais recentes do IBGE, há apenas 500 duplas gays vivendo na cidade. Mas os grupos gays dizem que os homossexuais são 20% da população local, um número duas vezes maior do que os 10% utilizados pela pesquisa fraudulenta de Alfred Kinsey. Pesquisas sérias hoje apontam não mais que 2% de homossexuais na população geral.

Conforme o Jornal A Cidade, apenas 5.000 participaram da parada gay local, um evento abertamente ofensivo no Brasil, com atos sexuais gays, drogas, violências e muita bebedeira. Mas essa minoria tem o direito de ofender a população geral, com mentiras e depravação, e tem o direito de receber proteção oficial de mensagens “ofensivas” que não contêm nada mais do que a verdade.

Apesar da remoção das mensagens da Bíblia, os militantes gays locais disseram que não gostam de censura. “As pessoas podem até se manifestar, desde que não ofendam o movimento gay”, disse o presidente da ONG Arco-íris, Fábio de Jesus Silva. Contudo, a Casa de Oração não expressou suas próprias opiniões. Só colocou em outdoors declarações contidas originalmente na Bíblia. E elas foram censuradas, por amor às suscetibilidades dos gays.



Em entrevista para Julio Severo, o Pr. Antônio Hernandez Lopes, da Casa de Oração, disse que adotará medidas legais para restaurar as mensagens da Bíblia nos outdoors. Sua opinião é que numa sociedade livre a igreja deveria ser livre para denunciar qualquer pecado. Aliás, as igrejas tradicionalmente denunciam o adultério, a fornicação, as drogas, a embriaguez e outros pecados, e nenhuma igreja nunca foi acusada de incitar ódio e violência contra adúlteros, fornicadores, drogados, alcoólatras, etc.


Ao que tudo indica, a homossexualidade foi selecionada pelos poderes mundiais para receber proteção especial e privilégios, com a proibição do direito, religioso, filosófico ou médico, de denunciá-la. O Pr. Lopes desafia as igrejas a se unirem, em oração, contra esses poderes mundiais, que querem impor a sacralização da sodomia na sociedade e na igreja.

domingo, 28 de agosto de 2011

Urnas Eletrônicas Manipuladas. E Agora Brasil?

Rorschachbr
Planeta Prisão
Quarta, 01 de Outubro de 2010

Eu já sabia Galvão. Publiquei em 17 de Agosto de 2009 o seguinte artigo:

http://planetaprisao.wordpress.com/2009/08/17/cientistas-da-computacao-divulgam-nova-tecnica-de-hackear-as-maquinas-de-votacao-alterando-votos-com-sucesso/

O que é novidade para mim é apenas o fato de deixarem veicular essa notícia na TV, que sabemos ser um instrumento de manipulação e controle da população.



 
Por que razão deixaram veicular essa matéria? Acredito que foi o teste final para verificar o grau de indignação do povo. Devem ter ficado satisfeitos, que eu saiba quase ninguém está questionando a segurança das urnas eletrônicas somente alguns sites malucos como este aqui, certo?

Eu pergunto a todos os que estão lendo este artigo, vale a pena sair de casa para participar, e consequentemente legitimar este teatro, esta gigantesca farsa?

Ficar escutando depois que a “culpa é nossa”, “brasileiro não sabe votar”, “agora só daqui a 4 anos” e outros absurdos como se nós fôssemos responsáveis por isso?

Preparem-se, o pior está por vir. Que DEUS tenha misericórdia do Brasil e seu povo cego…

sábado, 20 de agosto de 2011

Funeral Illuminati



Existe muita especulação com relação a sociedades secretas e a sua espiritualidade. No vídeo abaixo fica comprovado o fato de que existem muitas personalidades nos níveis mais altos da sociedade que são leais seguidores do Luciferianismo.

Este vídeo foi gravado durante o funeral de Claudia Alta Taylor Johnson (de dezembro de 1912 – 11 de Julho de 2007), melhor conhecida como Lady Bird Johnson. Ela foi primeira-dama dos Estados Unidos de 1963 até 1969, tendo sido a esposa do presidente norte-americano Lyndon B. Johnson. 


Um importante grupo de políticos e empresários compareceram ao funeral.

ALGUNS DOS PARTICIPANTES: Nancy Reagan, Rosalynn Carter, Jimmy Carter, Laura Bush, Bill Clinton, Hillary Clinton, (segunda fila) Caroline Kennedy, Barbara Bush, Susan Ford Bales, (terceira fila) María Shriver e Patricia "Janet" Nixon Cox, que representam sete famílias presidenciais (excluindo os Johnsons e George HW Bush e família).


terça-feira, 16 de agosto de 2011

10 Estratégias de Manipulação

Avram Noam Chomsky é um linguista, filósofo e ativista político estadunidense. É professor de Linguística no Instituto de Tecnologia de Massachusetts. Seus trabalhos, combinando uma abordagem matemática dos fenómenos da linguagem com uma crítica do behaviorismo, nos quais a linguagem é conceitualizada como uma propriedade inata do cérebro/mente humanos, contribuem decisivamente para a formação da psicologia cognitiva, no domínio das ciências humanas.

Noam Chomsky desenvolveu a lista das "10 estratégias de manipulação” dos princípios sociais e econômicos de forma a atrair o apoio inconsciente dos meios de comunicação para a manipulação.

1. A ESTRATÉGIA DA DISTRAÇÃO
O elemento primordial do controle social é a estratégia da distração que consiste em desviar a atenção do público dos problemas importantes e das mudanças decididas pelas elites políticas e econômicas.
A técnica é a do dilúvio ou inundação de contínuas distrações e de informações sem importância.
A estratégia da distração é igualmente indispensável para impedir ao público interessar-se pelos conhecimentos essenciais, na área da ciência, da economia, da psicologia, da neurobiologia e da cibernética.


"Manter a atenção do público distraída, longe dos verdadeiros problemas sociais, atraída por temas sem importância real. Manter o público ocupado, ocupado, ocupado, sem nenhum tempo para pensar."
(Citação do texto “Armas silenciosas para guerras tranquilas”).

2. CRIAR PROBLEMAS E DEPOIS OFERECER SOLUÇÕES:
Este método também é chamado:
PROBLEMA--> REAÇÃO--> SOLUÇÃO”.
Cria-se um problema, uma “situação” prevista para causar certa reação no público, a fim de que este seja o suplicante das medidas que se deseja fazer aceitar.
Por exemplo: deixar que se desenvolva ou se intensifique a violência urbana, ou organizar atentados sangrentos, a fim de que o público seja o requerente de leis de segurança e políticas, em prejuízo da liberdade.

Problema + Reação + Solução = Publico Indefeso = ESCRAVOS
Ou também:
Criar uma crise econômica para que o povo aceite como um mal necessário o retrocesso dos direitos sociais e o desmantelamento dos serviços públicos.


3. A ESTRATÉGIA DA GRADUALIDADE:

Para fazer que se aceite uma medida inadmissível, basta a aplicá-la gradualmente, a conta-gotas, num prazo ampliado.
Dessa forma, as novas condições impostas, as mudanças radicais são aceitas sem provocar revoltas.


4. A ESTRATÉGIA DO ADIAR:
Outra maneira de provocar a aceitação de uma decisão impopular é a de apresentá-la como “dolorosa e necessária”, obtendo a aceitação pública, no momento, para uma aplicação futura.
É mais fácil aceitar um sacrifício futuro que um sacrifício imediato.

Isto dá mais tempo ao cidadão para se acostumar à idéia da mudança e de aceitar com resignação quando chegar o momento.
 Primeiro, porque o esforço não é imediato. Segundo, porque a massa, ingenuamente crê que “amanhã tudo irá melhor” e que o sacrifício exigido poderá ser evitado.


5. DIRIGIR-SE AO PÚBLICO COMO CRIATURAS DE POUCA IDADE:  
A maioria da publicidade dirigida ao grande público utiliza discursos, argumentos, personagens e entonações particularmente infantis, muitas vezes próximos à debilidade, como se o espectador fosse uma criatura de pouca idade ou um deficiente mental. 


Quanto mais se tende procurar enganar o espectador, mais se tende a adotar um tom infantil. Por quê?

“Porque dirigir-se a uma pessoa como se tivesse 12 anos ou menos, tenderá, por sugestão, a adotar respostas ou reações mais infantis e desprovidas de sentido crítico”.


6. UTILIZAR O ASPECTO EMOCIONAL MUITO MAIS QUE A REFLEXÃO:
Fazer uso do aspecto emocional é uma técnica clássica para gerar um "curto-circuito" na análise racional, e neutralizar o sentido critico dos indivíduos.  

Por outro lado, a utilização do registro emocional permite abrir a porta de acesso ao inconsciente para implantar ou injetar idéias, desejos, medos e temores, compulsões, ou induzir a determinados comportamentos.


7. MANTER O POVO NA IGNORÂNCIA E NA MEDIOCRIDADE:
Fazer com que o público seja incapaz de compreender a tecnologia e métodos utilizados para seu controle e escravidão.

“A qualidade da educação dada às classes sociais inferiores deve ser a mais pobre e medíocre possível, de forma que a distancia entre estas e as classes altas permaneçam inalterada no tempo e seja impossível alcançar uma autêntica igualdade de oportunidades para todos.”



8.ESTIMULAR O PÚBLICO A SER COMPLACENTE COM A MEDIOCRIDADE
Fazer crer ao povo que está na moda à vulgaridade, a incultura, o ser mal falado ou admirar personagens sem talento ou mérito algum, o desprezo ao intelectual, o exagero do culto ao corpo e a desvalorização do espírito de sacrifício e do esforço pessoal.
As Paniquetes.. e é bunda pra todo o lado....

9. REFORÇAR O SENTIMENTO DE CULPA PESSOAL:
Fazer crer ao individuo que ele é o único culpado de sua própria desgraça, por insuficiência de inteligência, de capacidade, de preparação ou de esforço.
Assim, em lugar de rebelar-se contra o sistema econômico e social, o individuo se desvaloriza , se culpa, gerando em si um estado depressivo, que inibe sua capacidade de reagirE sem reação, não haverá revolução.

 10. CONHECER OS INDIVÍDUOS MELHOR DO QUE ELES MESMOS SE CONHECEM:
Nos últimos 50 anos, os avanços da ciência geraram uma crescente BRECHA entre os conhecimentos do público e aqueles utilizados pelas elites dominantes.

Graças à biologia, a neurobiologia e a psicologia aplicada, o Sistema tem desfrutado de um conhecimento avançado do ser humano, tanto de forma física como psicológica.
"Obedeça!"
O Sistema conseguiu conhecer melhor o indivíduo comum do que ele se conhece.  
Isto significa que, na maioria dos casos, o sistema exerce um maior controle e poder sobre os indivíduos, superior ao que pensam que realmente tem.

Noam Chomsky Visões Alternativas 
Versão: José Mauro Rodrigues

segunda-feira, 8 de agosto de 2011

O Tamanho da Dívida Americana

Uma coisa que sempre me deixou impressionado quando se fala em mercado financeiro e nos números das dívidas dos países é a quantidade de dinheiro que estes números representariam. É irreal para uma pessoa pensar em cifras como 1 trilhão de Dólares, apesar do governo estadunidense ter uma dívida de aproximadamente 15 trilhões. Essa quantidade de dinheiro não existe e para mostrar o quão irreal é isso tudo você verá abaixo uma impressionante representação da dívida do governo americano em notas de 100 Dólares.
 
100 Dólares
 
10 mil Dólares





1 milhão de Dólares

 
100 milhões de Dólares

1 bilhão de Dólares


1 Trilhão de Dólares



Um comparativo para você ter ideia do que é 1 trilhão de Dólares

15 trilhões de Dólares





O endividamento estadunidense sem garantias, ou seja sem garantias, é de 114,5 trilhões de Dólares. Isso cobre a previdência social, remédios, atendimento médico, fundo desemprego, despesas militares, etc. Na representação abaixo ele é o prédio mais alto de todos. Este seria um prédio totalmente feito de dinheiro.

Agora me diga se você acredita que esta quantidade de dinheiro é sequer real.

Fonte: Pipoca de Bits

quinta-feira, 4 de agosto de 2011

Do Outro Lado da Vida

Relatos de pessoas que tiveram experiências de quase morte (sendo que a maioria teve sua morte declarada por médicos), e nos contam o que eles viram do “outro lado”.
“Não somos seres terrestres numa experiência espiritual. Somos seres espirituais numa experiência terrestre.”
 Nós fomos criados para ter vida eterna, a morte é um processo, uma etapa, o corpo pode morrer (seu "hardware"), mas o seu espírito (seu "software") continua! 

Parte 1:


Parte 2:



Parte 3:



Parte 4: http://youtu.be/QFO2ET4zN-E

Parte 5: http://youtu.be/aAbnxZDK8ME

Parte 6: http://youtu.be/vrZ-adraUaY

Parte 7 (final): http://youtu.be/nuJ73EM2Umc

domingo, 31 de julho de 2011

Breivik e a Técnica da Difamação

Olavo de Carvalho - 27 Julho 2011
Que a imprensa norueguesa, em contraste, informasse ser Breivik um membro do Partido Nazista, não mudou em nada a firme decisão geral de pintar o criminoso como um cristão sionista. Afinal, quem lê norueguês?
A mídia iluminada está em festa: no meio de milhares de atentados mortíferos praticados por gente de esquerda, conseguiu descobrir o total de um (1, hum) terrorista ao qual pode dar, sem muita inexatidão aparente, o qualificativo de "extremista de direita".
 
O entusiasmo com que alardeia a presumida identidade ideológica do norueguês Anders Behring Breivik contrasta da maneira mais flagrante com a discrição cuidadosa com que o qualificativo de "extremista de esquerda" é evitado em praticamente todos os demais casos. Mais recentemente, até a palavra "terrorista" vinha sendo banida nos chamados "grandes jornais" do Ocidente, acusada do pecado de hate speech, até que o advento de Breivik lhe deu a chance de um reingresso oportuno e - previsivelmente - momentâneo.
 
Antes disso, tamanho era o desespero da esquerda mundial ante a escassez de terroristas no campo adversário, que não lhe restava senão inventar alguns, como o recém-libertado Alejandro Peña Esclusa, que nunca matou um mosquito, ou espremer até doses subatômicas o limão do "neonazismo" - ocultando, é claro, o detalhe de que os movimentos dessa natureza surgiram como puras operações de despistamento criadas pela KGB (prometo voltar a escrever sobre isso).
 
Breivik saciou uma sede de décadas, fornecendo aos controladores da informação universal o pretexto para dar um arremedo de credibilidade ao slogan matematicamente insustentável de que a truculência homicida é coisa da direita, não da esquerda.
 
Aos que sejam demasiado tímidos para fazer coro com a difamação explícita, os atentados de Oslo fornecem a ocasião para que essas sublimes criaturas exibam mais uma vez sua neutralidade superior, alegando que "toda violência é igualmente condenável", que "todos os extremismos são igualmente ruins" e estabelecendo assim, para alívio e gáudio dos campeões absolutos de violência assassina e definitiva humilhação da aritmética elementar, a equivalência quantitativa entre um e mil, um e dez mil, um e cem mil. Isso já se tornou quase obrigatório entre as pessoas elegantes.
 
Se quando terroristas são de esquerda qualquer menção a seus motivos ideológicos é suprimida, camuflada sob diferentes denominações ou até invertida, mediante insinuações de direitismo cujo desmascaramento posterior não obtém jamais a menor repercussão na mídia, no caso de Breivik os profissionais da farsa não se contentaram com a mera rotulação: forneceram, do dia para a noite, um perfil ideológico completo, detalhado, definindo o sujeito como uma espécie de Jerry Falwell ou Pat Robertson, e aproveitando a ocasião, é claro, para sugerir que as ideias do Tea Party, desde o outro lado do oceano, haviam movido a mão do assassino.
 
Que a imprensa norueguesa, em contraste, informasse ser Breivik um membro do Partido Nazista, não mudou em nada a firme decisão geral de pintar o criminoso como um cristão sionista. Afinal, quem lê norueguês? Meu amigo Don Hank, do site Laigles Fórum, lê, como lê também não sei quantas outras línguas - e me repassa notícias de primeira mão que o resto da humanidade desconhece. Não deixar-se enganar, nos dias que correm, exige cada vez mais recursos de erudição inacessíveis à massa dos leitores. A elite farsante não se incomoda de que dois ou três estudiosos conheçam a verdade e a proclamem com vozes inaudíveis: ela sabe que a própria massa ficará contra nós, curvando-se à autoridade universal do engodo e chamando-nos de "teóricos da conspiração".
 
Que Breivik fosse ostensivamente maluco é outro detalhe que não atenua em nada o desejo incontido de explicar o seu crime por um intuito político real e literal. Lembram-se de Lee Harvey Osvald? Leves sinais de neurose bastaram para que o establishment e a mídia em peso isentassem o assassino de John Kennedy de qualquer suspeita de intenção política, embora o indivíduo fosse um comunista militante e tivesse contatos nos serviços secretos da URSS e de Cuba, de onde acabara de voltar.
 
Embora Breivik tenha uma conduta ostensivamente psicótica e não haja o menor sinal de contato entre ele e qualquer organização conservadora ou sionista dos EUA, o diagnóstico vem pronto e infalível: um sujeito ser cristão, sionista ou, pior ainda, ambas as coisas, é um perigo para a espécie humana, uma promessa de crimes hediondos em escala epidêmica.
 
A pressa obscena com que se associa o crime de Breivik ao seu alegado cristianismo também não é refreada pela lembrança de que a mesma associação se fez persistentemente, universalmente, no caso de Timothy McVeigh, autor dos atentados de Oklahoma em 1995, até que veio, tardiamente como sempre, a prova de que o criminoso era muçulmano e ligado a organizações terroristas islâmicas.
 
Veremos quanto tempo transcorrerá até que a pesquisa histórica erga um sussurro de protesto contra o vozerio unânime da mídia internacional. Fundados na certeza da ignorância popular que jamais poderá desmascará-los, alguns dos diagnosticadores de cristianismo assassino vão até mais longe, deleitando-se em análises profundíssimas segundo as quais a coisa mais danosa e mortífera do mundo, inspiradora dos atentados em Oslo, é a ideia reacionária de combater o "marxismo cultural" - rótulo infamante inventado pela direita para sugerir (oh!, quão difamatoriamente!) que os filósofos da Escola de Frankfurt tinham a intenção de destruir a civilização do Ocidente.
 
Na verdade essa intenção foi proclamada aos quatro ventos pelo próprio fundador da escola, o filósofo húngaro Georg Lukács, mas, como parece que não pegou bem, não custa atribuí-la aos seus inimigos. Pior ainda: escrevendo num site chamado Crooks and Liars (que só posso atribuir à modéstia de seus editores), o articulista David Newett, ecoando aliás mil comentários no mesmo sentido, publicados cinco minutos após a notícia do atentado, informa que o combate ao marxismo cultural é inspirado por abjetos preconceitos antissemitas, e dá como prova disso o fato de William S. Lind, que se destacou nesse combate, ter informado em uma conferência que todos os membros-fundadores da Escola de Frankfurt eram judeus de origem - coisa que eles eram mesmo, como, aliás, o próprio Karl Marx, e daí?
 
A implicação do raciocínio não escapará aos leitores mais atentos: Anders Breivik, além de ter matado dezenas de não-muçulmanos por ódio ao Islam, foi também movido por sentimentos pró-judaicos antissemitas. Não entenderam nada? Não é mesmo para entender. Já expliquei mil vezes que a técnica da difamação exige atacar a vítima por vários lados, sob pretextos mutuamente contraditórios, para confundir e paralisar a defesa, obrigando-a a combater em dois ou mais fronts ao mesmo tempo e a usar de uma argumentação complexa, com aparência sofística, incapaz de fazer face à força maciça da acusação irracional.
 
Se alguma dúvida resta na mente dos leitores quanto à realidade da hegemonia revolucionária no mundo, objeto de meus últimos artigos, a uniformidade do noticiário sobre Anders Behring Breivik lhes dá uma amostra de que, mais uma vez, não estou tão louco quanto pareço.